• Español
  • Português
Home PROJETO REDE DE PESQUISA EM BIOMEDICINA
PROJETO REDE DE PESQUISA EM BIOMEDICINA PDF Versão para impressão

A Rede de Institutos de pesquisa biomédica irá abordar o estudo dos aspectos  biológicos, epidemiológicos e sociológicos de doenças degenerativas na região. A iniciativa envolve o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Produtiva da Argentina, através do Instituto de Biomedicina de Buenos Aires (IBioBA-CONICET) que operam no Centro Científico Tecnológico, Fundação Oswaldo Cruz do Brasil, o Laboratório Ministério da Saúde Central de Saúde Pública (GCA) e instituições parceiras, do Paraguai, e o Institut Pasteur de Montevidéu (IP Montevidéu), no Uruguai.

A rede é financiada pelo Fundo para a Convergência Estrutural do MERCOSUL (FOCEM) instrumento do  bloco para reduzir as disparidades regionais e vai representar a primeira experiência de integração dos Estados membros do MERCOSUL, em ciência, tecnologia e inovação. Através do financiamento deste projecto, chamado de "ensino, pesquisa e biotecnologia para a saúde", desenvolveram-se pesquisas coordenadas entre diferentes centros utilizando os pontos fortes e experiências em vários estágios de pesquisa de cada instituição participante. Vamos estudar doenças como Alzheimer e Parkinson, metabólicas como obesidade, diabetes ou doenças cardiovasculares, doenças neurológicas, tais como demência e transtornos psiquiátricos, como depressão, imunes, com ênfase em doenças parasitárias como a doença de Chagas, e genéticas ou oncologicas como a diastrofia muscular e o câncer de mama. O objetivo final é colocar a biotecnologia para servir a saúde da população.

A iniciativa terá uma abordagem abrangente e complementar, que irá incluir a formação de recursos humanos, a aquisição de equipamentos de última geração e uma área de interação para a incubação de projectos da inovaçao  e desenvolvimento (R & D), a fim de criar as condições necessárias para o aumento do valor agregado em linhas de produção no campo da saúde pública e empresas privadas na região.

Na Rede vai organizar um programa de doutorado em medicina molecular, estágios e cursos de pós-graduação de curta duração para jovens pesquisadores, estudantes de doutoramento e técnicos dos Estados participantes. A Participação sera abertos e pública e o processo de seleção  será feito por comissões ad hoc seguindo o mérito científico e acadêmico. A formação de doutores  será complementada por programas para atrair e inseri-los nos respectivos países. Isto será alcançado através de bolsas de pós-doutorado e programas de integração a serem realizadas com parcerias promocionais com as organizações de cada país.

O FOCEM é um fundo destinado à financiar programas para promover a convergência estrutural, aumentar a competitividade, promover a coesão social, em particular das economias menores e regiões menos desenvolvidas e apoiar o funcionamento da estrutura institucional e o fortalecimento do processo de integração.

 
Ir a top